Ex-assessor teria destruído provas contra Geddel, diz revista


Um ex-assessor do ex-ministro Geddel Vieira Lima teria destruído provas que poderiam ajudar a incriminar o político. A informação foi divulgada pela revista Época.


Segundo a publicação, Job Ribeiro Brandão era funcionário do peemedebista e teria revelado, em depoimento prestado ao delegado Marlon Cajado, na Superintendência da Polícia Federal da Bahia, que destruiu agendas, anotações e outros documentos que pertenciam a Geddel. Parte dos papeis foi colocada em sacos de lixo. O restante, foi descartado em um vaso sanitário.


Job Ribeiro Brandão começou a trabalhar com a família dos políticos na década de 1980, como secretário do ex-deputado federal Afrísio Vieira Lima. Anos depois, em 1991, passou a trabalhar diretamente com Geddel, com quem ficou por 16 anos. Em 2011 passou a ser funcionário de Lúcio Vieira Lima, mas foi exonerado em outubro deste ano.


Segundo a Época, Job declarou que uma das suas principais atividades era “contar dinheiro para os Vieiras Lima”. Ele está em prisão domiciliar desde que suas impressões digitais foram detectadas em cédulas que estavam em um apartamento emprestado a Geddel.


A defesa da família Vieira Lima, segundo a revista, não comentou o caso por não ter tido acesso ao depoimento. Já os advogados do ex-assessor confirmou que Job quer fechar um acordo de delação premiada.


Época


Leia mais notícias acessando o portal www.jatobanet.com.br, siga nossa página no Facebook, inscreva-se no nosso canal e veja nossos vídeos no Youtube.

Postagem Recente

Contatos:

(83) 9 9113 4151

(83) 9 9612 6828

 

 

Jatobanet.com.br - Cobertura de Eventos

2005 - 2021 © Todos os direitos reservados.