434 anos de João Pessoa: o futuro atrai a inovação, economia criativa e as artes como vetor sustentá


O jornalista Walter Santos, em mais uma publicação no seu blog, expõe nesta segunda-feira (5), o 434 anos da cidade de João Pessoa de uma forma diferente, remetendo a verdadeira realidade da capital paraibana e o futuro que se espera dela.


Segundo o publisher, João Pessoa vive em um processo de modernização da sua história, economia, além de um grande processo de reestruturação urbana e preciso se adequar a essa nova realidade.

Confira:



434 anos de João Pessoa: o futuro atrai a inovação, economia criativa e as artes como vetor sustentável


A capital da Paraíba convive com o processo histórico moderno tendo na sua base econômica a força dos Serviços ainda precisando identificar e construir sua nova vocação, também econômica, que invariavelmente remete ao abrigo da inovação, reestruturação do futuro na direção da zona sul, mas precisando conectar-se efetivamente ao seu patrimônio histórico reaquecendo a habitação econômica com novo modelo à base da economia criativa.


Neste contexto de projeção futura ainda não dimensionamos o tamanho do efeito que a nova versão do Polo Cabo Branco terá na cidade em face da força da indústria sem chaminés advinda do turismo.


A cidade que emerge nos seus 434 anos por mais que abrigue sua atenção para a expansão imobiliária de futuro na direção da zona sul tem no seu espaço denominado de Centro Histórico a oportunidade, ao mesmo tempo necessidade imperiosa, de reocupar econômica e habitacionalmente com novo modelo ocupacional de negócios sistemático, sob pena de ruir.


Chegou a hora de um Novo Pacto de ocupação ordenada e inteligente do Centro Histórico, a partir de um novo Censo e levantamento minucioso de todo acervo para que, através de um Fórum comandado pela Prefeitura e os Bancos existentes na área, produzir uma reocupação econômica que faça a sociedade voltar a ocupar todo CH.


É evidente que o papel da Prefeitura como indutora deste processo de rumo ao futuro é indispensável e fundamental na adoção de políticas sistemáticas em sintonia com os novos tempos de expansão da inteligência artificial, sobretudo com o advento do 5G – já com a HUWEI à frente do Vale do Silício – daí indagar-se se a cidade está preparada para este novo estágio Big Brother.


Enfim, sem políticas públicas sintonizadas com a iniciativa privada de forma sistemática, repito, perdermos a oportunidade do que faz Portugal em Lisboa ou a Hungria em Budapeste.



AS ARTES COMO FATOR

João Pessoa convive com uma produção musical, cinematográfica, literária, teatral, etc com tamanha intensidade que já faz tempo deveria estar com políticas de trato econômico sustentável porque a quantidade de artistas e talentos envolvidos se configura em mercado fértil.



WSCOM



Leia mais notícias acessando o portal www.jatobanet.com.br, siga nossa página no Facebook, inscreva-se no nosso canal e veja nossos vídeos no Youtube


Postagem Recente

Contatos:

(83) 9 9113 4151

(83) 9 9612 6828

 

 

Jatobanet.com.br - Cobertura de Eventos

2020 © Todos os direitos reservados.