Com lotação em Patos, pacientes que precisam de UTI são levados para Cajazeiras e Campina Grande




Com a ocupação total de leitos do Hospital Regional de Patos, no Sertão da Paraíba, pacientes estão sendo remanejados para o Hospital Regional de Cajazeiras e para o Hospital de Clínicas de Campina Grande, no caso dos que precisam de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e para o Hospital Infantil Noaldo Leite, caso seja preciso leito de enfermaria. A informação foi confirmada pelo secretário da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Geraldo Medeiros.

De acordo com o levantamento diário do Hospital Regional Deputado Janduhy Carneiro, em Patos, na manhã desta quinta-feira (20), apenas dois dos 32 leitos de UTI Covid não estavam ocupados.

Já dos 35 leitos de enfermaria, também destinados a pacientes com Covid-19, 34 estão ocupados. Segundo a SES, a rede estadual de hospitais tem a função de remanejar os pacientes de uma macrorregião para outra, caso haja a lotação, como acontece no Sertão da Paraíba, que corresponde a 3ª Macrorregião de Saúde.

Um vídeo mostra o momento em que várias ambulâncias com pacientes com Covid-19 chegam até o Complexo Regional de Patos. De acordo com a direção da unidade hospitalar, o fato "ocorreu em função dos veículos terem chegado na unidade num mesmo momento e ter que esperar a admissão dos pacientes como é praxe em qualquer unidade de saúde". Conforme a direção, houve "uma mudança muito rápida no crescimento de solicitação de vagas pela Central de Regulação, o que motivou a chegada de ambulâncias simultaneamente. Mas, todos os pacientes foram admitidos já que tinham sido regulados e já foram encaminhados com a certeza de que ao chegar na unidade já teriam assegurado seus leitos para internação. Portanto, apesar da fila que se formou em função da admissão, todos os pacientes foram acolhidos e admitidos sem nenhum prejuízo em seus quadros clinico".

Ainda de acordo com o secretário Geraldo Medeiros, a lotação dos hospitais do Sertão pode ter acontecido pelo não cumprimento das medidas restritivas estabelecidas pelo estado. “O nosso alerta, emitido há três semanas, não foi absorvido por uma parcela da população”, disse.

Um levantamento divulgado na terça-feira (18), pelo Conselho Regional de Medicina (CRM-PB) mostrava que todos os hospitais de referência no combate à Covid-19, no Sertão da Paraíba, estavam com os leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) ocupados.

Ainda conforme o CRM, um colapso no sistema de saúde da região é apontado, apesar do incremento do número de leitos de UTI entre os meses de março e maio, passando de 61 para 75. De acordo com o CRM, os hospitais de Cajazeiras, Patos, Pombal e Piancó estão sobrecarregados.



G1 PB

Postagem Recente