top of page

Governo cria “bandeira de escassez hídrica”, com aumento de 50%




Para cobrir os custos das usinas termelétricas, que tiveram o uso triplicado devido à crise hídrica, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou nesta terça-feira (31/8) a criação da “bandeira de escassez hídrica”. O novo valor será será de R$ 14,20/100 kWh, com vigência a partir desta quarta-feira (1º de setembro) e duração até 30 de abril de 2022.


Até então, a bandeira vermelha patamar 2 era a mais cara do sistema. Em vigor desde junho, a tarifa já tinha acréscimo de R$ 9,49 a cada kWh na conta mensal. Agora, a nova bandeira possui alta de 49,63% em relação à bandeira vermelha patamar 2.


Para os consumidores, o aumento na conta de luz será de 6,78%. “Quem paga essa bandeira são todos os consumidores do estado cativo de distribuidoras. Com exceção do estado de Roraima e dos consumidores inscritos nos programas sociais, que pagam tarifa social do governo”, explica o diretor-geral da Aneel, André Pepitone.



Metropoles


Komen


Postagem Recente
bottom of page