top of page

Seca foi responsável por R$ 684 milhões em indenizações pagas pelo seguro rural em 2020




Os números de contratação do seguro rural, foram divulgados nesta segunda-feira (23), pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). De acordo com a pasta, a maior causa de prejuízos aos produtores em 2020 foi a seca, que gerou indenizações de 684 milhões de reais, pouco mais de 60% do total.


De acordo com o Programa de Subvenção ao prêmio do Seguro Rural (PSR), outro evento climático responsável por 15,7% dos pagamentos foi o granizo, as excessivas chuvas por 9,6% e a geada com 9,3%, totalizando 1,1 bilhão de reais.


Entre janeiro e junho de 2021, o Ministério anunciou que o valor total pago aos produtores foi de 1,7 bilhão de reais. A Superintendência de Seguros Privados (Susep), destacou que, nos últimos dez anos, os agricultores receberam 15,2 bilhões de reais por meio do seguro rural.


Pelos cálculos da Susep, o valor pago em 2021 é inferior ao valor pago no mesmo período de 2020, que foi de 1,8 bilhão de reais.


De acordo com o Ministério da Agricultura, em 2021 serão disponibilizados 924 milhões de reais aos produtores através do seguro rural. Desse total, cerca de 800 milhões de reais já foram utilizados e o restante deve ser consumido até o final do mês de setembro.


Os três estados com mais indenizações foram Paraná (R$ 286,5 milhões), Rio Grande do Sul (R$ 268,4 milhões) e São Paulo (R$ 147,9 milhões), de acordo com o PSR.


Os dados da PSR se diferem da Susep porque ele considera apenas a apólice de seguro firmada com o subsídio naquele ano, independentemente de quando as indenizações foram pagas. Já os da Susep inclui todas as operações do mercado de seguros e contabilizam todos os valores pagos em 2020, independente do ano de contratação da operação.



Capitalist


Commentaires


Postagem Recente
bottom of page